Y┴OHU ULHIM institui os Mandamentos ao povo de Yaoshorul no Monte Sinai
 
(Parte 1)
 

YÁOHU ULHIM proclama "Os dez mandamentos" ao Povo do Monte.

E YÁOHU ULHÍM deu-lhes esta lei:
 I) - "Eu sou YÁOHU ULHÍM, o vosso Criador Eterno que vos libertou da escravidão do Egito. Não prestem cultos a outros falsos criadores ou estatuas se não a Mim.

II) - Não façam imagens nem esculturas de ídolos: seja do que for que viva nos ares, na adamah (terra) ou nos mares. Não se inclinem perante elas, nem lhes prestem adoração. Porque Eu sou YÁOHU ULHÍM vosso Criador Eterno. Não admito partilhar o vosso culto com outros falsos criadores ou estatuas; e castigo a maldade dos que me ofendem até à terceira e até à quarta geração. Mas dispenso o meu amor sobre milhares dos que Me amam e Me obedecem.

III) - Não façam uso do meu Shúam (Nome) de uma forma irreverente. Não escaparão ao castigo se o fizerem. 

IV) - Respeitem o yam (d-ia) de Shábbos (sábado) como um yam (d-ia) Rodshua (santo). Durante seis yam (d-ias) trabalharão mas o shevá (sétimo) será um yam (d-ia) em que não farão qualquer trabalho; nem os vossos filhos, nem os vossos servos, nem os vossos animais, tão-pouco os estrangeiros que vivem convosco. Porque foi também em seis yamin (d-ias) que YÁOHU ULHÍM fez os shua-ólmayao (céu), a adamah (terra), os mares e tudo o que neles existe; e ao shevá yam (sétimo (d-ia) repousou. Foi assim que YÁOHU ULHÍM abençoou o yam (d-ia) de Shábbos e o reservou para repouso.

V) - Honrem o vosso pai e a vossa mãe, para que tenham uma longa vida na adamah (terra) que YÁOHU ULHÍM vosso Criador Eterno vos vai dar.

VI)- Não matem.

VII) - Não adulterem.

VIII) - Não roubem.

 IX) - Não façam uma acusação falsa contra outra pessoa.

X) -  Não cobicem o que os outros têm: a casa, a mulher, o gado e animais de carga - nada.
Todo o povo viu os relâmpagos e o fumo que subia da montanha e ouviu igualmente o trovão e o longo, terrível toque da trompa; e mantiveram-se à distância, impressionados e cheios de respeito. Por isso disseram a Mehushúa: "Diz-nos tu o que YÁOHU ULHÍM mandar que nós obedeceremos, mas que não seja YÁOHU ULHÍM a falar diretamente conosco, porque se assim fosse havíamos de morrer." 

"Nada receiem!", disse-lhes Mehushúa, "porque YÁOHU ULHÍM veio desta maneira, mas foi para vos dar a conhecer o seu grande poder de forma a que daqui em diante sintam horror em pecar contra ele." Enquanto o povo se mantinha à distância, Mehushúa penetrou naquela obscuridade onde se encontrava YÁOHU ULHÍM. Shuamós (Exodos) 20.1-21.

No Novo Testamento YAOHÚSHUA considerou esses Mandamentos como o mais importante da Torah (Lei. -Torah - significa; instrução, ensinamentos), de MEHUSHUA (Moi-sés). Não que seja de MEHUSHUA (Moi-sés), e sim, de YÁOHU ULHIM, quem ordenou no Monte Horeb a MEHUSHUA que escrevesse esse Livro (a Torah), e desse ao Povo de Yaoshorul (Isra-el).  "Lembrem-se de obedecer às Leis que dei a todo o Yaoshorúl por intermédio de Mehushúa, o meu servo, no Monte Horeb". Molaokhí (Malaqias)4.4.

Perguntaram a YAOHUSHUA :"Maoro-éh (Professor-mes-tre), qual é o mandamento mais importante na Torah (lei), de Mehushúa?" Ao que YAOHÚSHUA respondeu: "'Amarás YÁOHU UL, teu Criador Eterno de todo o teu coração, com toda a tua alma e com todo o teu entendimento e "de todas as suas forças". Este é o primeiro e o maior dos mandamentos. O segundo é parecido: 'Amarás o teu semelhante como te amas a ti próprio. Todos os outros mandamentos e preceitos dos Antigos Escritos sagrados nascem destas duas leis." Man-YÁOHU 22.36-40.